Compre já e agende para quando quiser! Pagamentos por transferência, PayPal ou cartão de crédito

ERROS FREQUENTES QUE COMPROMETEM A PERFORMANCE E RESISTÊNCIA

Desequilíbrio energético

O excesso de peso é um dos principais inimigos da actividade física de resistência, mas também o é a escassez energética. É, portanto, fundamental encontrar o equilíbrio energético para máxima performance que não leve à produção de gordura.

Não adequar os alimentos ao momento

A ingestão de alimentos energeticamente pobres ou de digestão difícil antes do treino ou de uma prova comprometem significativamente a resistência. Por outro lado, a escassez de proteína e de alimentos com acção anti-inflamatória como os vegetais crus e fontes de Ómega-3 dificultam o processo de recuperação e síntese muscular, comprometendo o treino subsequente.

Não adequar a alimentação ao tipo de treino

Em treinos curtos, uma simples ingestão de fruta antes do treino é suficiente para manter a performance, mas para treinos mais longos é preciso incluir alimentos ricos em aminoácidos, minerais e vitaminas do complexo B, de forma a manter a óptima função muscular e que tendem a esgotar-se com o tempo. Os frutos secos são um exemplo disso devendo optar pelos menos gordos, tais como o caju.

Fazer uma ingestão inadequada de proteínas

Se optar por fontes vegetais de proteína, é importante variar para que haja uma complementaridade de aminoácidos e evitar que o organismo entre em catabolismo, o que restringe a recuperação e síntese muscular. É também importante que este consumo seja feito regularmente ao longo do dia.

Ingerir poucas frutas e vegetais

Estes alimentos têm uma acção de desintoxicação e revigoração muito potente, para além de melhoraram a saúde respiratória e a oxigenação muscular - fundamentais para se atingirem os picos de performance. Além disso, têm um elevado poder anti-inflamatório que encurta significativamente os períodos de recuperação para um treino subsequente com melhores rendimentos.

Ingerir poucas fontes de ómega-3

A actividade anti-inflamatória destes ácidos gordos é bem conhecida e a sua suplementação é frequente para quem pratica actividade física intensa. Existem, no entanto, várias fontes alimentares naturais deste nutriente, tais como sementes e peixes gordos.

Não ter atenção à qualidade dos hidratos

É fundamental, principalmente antes de treinos longos, que se faça a ingestão de fontes de hidratos de absorção lenta para evitar o esgotamento e a fadiga. A ingestão de hidratos refinados irá resultar num rápido e pouco saudável pico glicémico que se irá também dissipar rapidamente, ficando o organismo esgotado de hidratos essenciais para a performance.